O que significam os sangramentos vaginais entre períodos menstruais?

Os sangramentos vaginais são comuns em alguns momentos da vida. Porém saiba o que significam!

Os sangramentos vaginais podem ocorrer entre um período e outro e recebem o nome de “sangramentos intermenstruais”, que costumam ser um sinal de aerta, indicando doenças graves no sistema reprodutor.

Entretanto, mesmo que não seja algo normal, não é incomum que ocorra e nem sempre é sinal de futuros problemas perigosos.

Sendo assim, é importante que as mulheres se mantenham sempre atentas e informadas sobre o surgimento de qualquer problema ou alteração e recorram ao médico

Sobre os sangramentos vaginais

O ciclo menstrual ocorre entre 21 e 35 dias, tendo a média de 35 dias. O fluxo menstrual dura de 2 a 7 dias e causa perda de sangue de 30 a 80 ml.

O sangramento anormal ocorre com a presença do fluo de sangue entre o último dia da menstruação e antes de voltar ao período menstrual.

Apesar de exigir atenção, estima-se que toda mulher já passou por um sangramento vaginal anormal em algum momento da vida.

No entanto, recomenda-se que procure um ginecologista assim que notar qualquer anormalia, ou sangramento incomum, pois assim é possível garantir que n]ão há nada grave e se tiver, poderá tratar o problema o quanto antes. Já que em alguns casos pode estar indicando câncer.

O que pode causar sangramentos vaginais entre períodos menstruais?

Ovulação

Os sangramentos anormais podem estar relacionados à ovulação. Durante o período de ovulação ocorre um aumento na produção de estrogênio, o hormônio que faz parte da liberação do óvulo desde o ovário.

Esse aumento inesperado de estrogênio pode causar o sangramento entre os períodos menstruais, principalmente quando ocorre entre os dias 13 e 16 do ciclo mentrual.

Em casos como esse o sangue varia entre marrom e rosado e muitas vezes é acompanhado dp muco cervical branco e cólica leve na parte inferior do abdomen.

Estresse

O estresse mental e físico pode causar sangramentos vaginais anormais.

Situações de grande tensão e estresse causam uma respota cerebral que pode resultar na alteração do processo mentrual, conduzindo uma descarga de fluxo marrom nos dias anteriores ou posteriores à mentruação.

Gravidez não identificada

Há casos em que a mulher não sabe que está grávida e descobrir ao consultar o médico devido sangramentos não esperados.

É normal nas primeiras semanas de gravidez ocorrer sangramentos, pois ocorre à implantação do embrião. De qua forma fazer uma consulta é importante, pois pode ser um sinal de aborto espontâneo.

Quais os casos que devem ser tratados com urgência?

Se o sangramanrot for abundante, tão intenso quanto ao da menstruação e com cor vermelha mais forte, marrom ou preta e presença de sintomas como taquicardia, enjoos, sudorese e dor na região do abdômen é importante consultar um médico com urg~encia, pois normalmente indica um caso realmente grave, como hemorragia e outros.

Se o sangue for abundante, mas não tanto quanto da menstruação, pode ser sinal de mioma. Se ocorrer sangramentos inesperados é importante procurar um médico.

O que acontece quando os sangramentos surgem depois da menopausa?

 

Quando uma mulher chega à menopausa é o fim da menstruação. No entanto, depois de um certo tempo com a ausência de sangue, algumas mulheres percebem manchas ou quantidade mais intensas de sangue que podem ser um sinal de alerta.

A presença desses sangramentos vaginais podem ser um sinal de pólipo ou mioma, mas infelizmente na maioria dos casos é um sinal de lesão pré cancerígena ou câncer. Por isso, procurar um médico deve ser uma atitude imediata para curar o problema o quanto antes e da melhor forma.

Que exames devem ser realizados?

Um dos exames mais comuns para disgnosticar anomalis é chamado de citologia cérvico vaginal. Com ela é possível dewcobrir da onde vem o sangramento, se é do colo do útero ou se há presença de células cancerígenas. A ultrassonografia é um exame pedido pelos médicos para analisar alterações no útero e nos ovários.

Entretanto, em alguns casos é possível recorrer a histeroscopia para ter diagnósticos ainda mais exatos. Já que o exame se trata de uma câmera que é introduzida no útero através da vagina para verificar melhor possíveis alterações.

Leave a Reply