Como detectar a tempo anomalias na tireoide

Detectar as anomalias na tireoide pode ajudar a resolver o problema com mais facilidade.
Saiba como notá-las!

A tireoide é uma glândula muito importante do nosso corpo, pois é responsável ajudar a controlar funções do nosso organismo, como as do metabolismo.  Quando está comprometida, diversos órgãos passam a ser afetados, desencadeando problemas de saúde, devido o mau funcionamento.

Segundo estudos realizados no mundo todo, as anomalias na tireoide costumam afetar na maior parte das vezes, mulheres após os 40 anos, durante ou após a gravidez.

A glândula tireoide é responsável por produzir três hormônios relacionados ao metabolismo e que estimulam praticamente todas as células corporais que interferem nas funções vitais, são eles: tiroxina (T4), calcitonina e triiodotironina (T3). Por isso, é importante ficar sempre atento aos possíveis sintomas que podem indicar algum problema na glândula tireoide.

Veja a seguir como detectar as possíveis anomalias na tireoide.

Como diagnosticar as anomalias na tireoide?

Antes de tudo é realizado uma análise do histórico clinico e familiar do indivíduo. Após isso, se realiza um exame físico, palpação do pescoço que permite identificar algo de anormal na tireoide.

Por fim, o exame clínico é feito através da análise das taxas hormonais do TSH e do T4 livre do paciente.

Após ser detectado o problema na tireoide a pessoa inicia o melhor tratamento para recuperar a qualidade de vida, reduzindo os sintomas e aprendendo a lidar da melhor forma com a situação, até que possa ser curada totalmente.

Quais os sintomas que podem ser um sinal de anomalias na tireoide?

Os sintomas podem ser variados e não é fácil identificar possíveis anomalias logo no surgimento do problema. Muitas vezes os sintomas de anomalias na tireoide podem ser confundidos com demência, estresse, depressão e fadiga.

O hipotireoidismo e o hipertireoidismo podem ser apresentar esses sintomas e quando não os tratamentos recomendados pelos médicos não apresentam resultados é importante retornar ao médico.

Qualquer problema na tireoide causa alterações no metabolismo, afetando os órgãos vitais causando sérios problemas de saúde. Por isso, ao iniciar o tratamento não interrompa e não cometa falhas. É preciso que o tratamento seja seguido à risca.

Por conta dos problemas de tireoide afetar mais as mulheres podem ocorrer alterações no ciclo menstrual e até resultar em infertilidade.

Se o hipotireoidismo não for controlado pode causar problemas cardiovasculares, aumento do colesterol e excesso de peso. Há também o risco de desenvolver depressão, nervosismo, apatia e falta de ânimo.

Outros sintomas que facilitam a percepção de anomalias na tireoide é o inchaço nos olhos e no rosto, palidez, câimbras, queda de cabelo, mudanças na pele, aumento da transpiração.

É fundamental que o paciente note as mudanças do corpo e detecte os possíveis sintomas que as doenças na tireoide podem causar. Pois assim, poderá explicar ao médico, facilitando o diagnostico e encontrado a melhor forma de tratamento.

Como depois dos 40 anos as chances de desenvolver problemas na tireoide são maiores, é recomendado que faça acompanhamento com o médico periodicamente a cada cinco anos no máximo.

Ao longo do período da gravidez é importante ficar atenta ao funcionamento dessa glândula, para prevenir complicações durante e depois da gravidez, protegendo tanto as mães, quanto os bebês.

Leave a Reply